ATO PÚBLICO REUNE DEZENAS DE ENTIDADES

Dezenas de entidades de classe e milhares de servidores públicos uniram-se em Ato Público para protestar contra uma série de medidas tomadas pelo governo de José Ivo Sartori e da presidente Dilma Roussef, no governo federal. Cada entidade levantou suas bandeiras demonstrando contrariedades com suas pautas específicas. No entanto, todas estavam unidas em torno de um tema principal: contra o parcelamento dos salários dos servidores públicos, uma das medidas do ajuste fiscal do governo do Estado. Às 11h, representantes da União Gaúcha se concentraram em frente ao Cpers/Sindicato e saíram em marcha até o centro de Porto Alegre, juntando-se a outros grupos de manifestantes seguindo pela Borges de Medeiro em direção ao Palácio Piratini, onde outros servidores já os aguardavam. Frases em cartazes e palavras de ordem, demonstraram o repúdio por diversas atitudes tomadas, ou a falta delas, pelo governo estadual. A União Gaúcha uniu-se às manifestações a fim de demonstrar solidariedade engajando-se nesta luta, por não concordar com a “punição aos servidores públicos”. Historicamente a entidade vem defendendo os direitos dos servidores, embora tenha o foco na saúde e na previdência. “Não podíamos ficar alheios a este Ato. Nós temos que nos unir e apoiar as entidades que compõem a UNIÃO GAÚCHA e as demais entidades, que estão sofrendo retaliações, fruto de uma administração caótica que pune os servidores”, complementa o presidente da UG, José Alfredo Amarante.

Assessoria de Imprensa da UG Gilvânia Banker

Fasp 1